VERBETES:

 Maria Stephanou

 

 

Kalendarz Ludu (Almanaque do Povo, em língua polonesa, suplemento do jornal Lud, O Povo)

Publicado em 26/11/2017.

Em 1922, em Curitiba, Paraná, foi publicado o primeiro número  do Kalendarz Polski Ludu i “Pzyjaciela Rodziny”,  Almanaque Polonês do Povo e do “Amigo da Família”, como suplemento do jornal Lud. Ainda em 1928 era este o seu título, mas o mesmo impresso sofreu variações em seu nome e entre 1932 e 1970 intitulava-se Kalendarz Ludu.

O Kalendarz Ludu, composto pela redação do jornal Lud, circulou na forma de edição anual, em idioma polonês e, em algumas edições, com diversos anúncios bilíngues, polonês-português. Segundo informações da edição de 1970, seu primeiro número data de 1922. Foram localizadas edições até 1972 e não é possível precisar o ano de suspensão de sua publicação.

É considerado um impresso dos poloneses católicos e esteve sob a editoria dos padres da Congregação da Missão desde que, em 1921, estes assumem a redação e tipografia do jornal Lud.

Trata-se de um impresso do gênero almanaque, ilustrado com desenhos e fotos e  com capas temáticas ilustradas, cuja composição não se repete em nenhuma edição ao longo de todo o período. Seu tamanho sofreu pequenas variações, mas o padrão médio foi de 0,23 X 0,15.  Cada edição reúne o calendário anual, por vezes civil e religioso, textos de diferentes naturezas, imagens e anúncios. Os meses do ano são distribuídos em diferentes páginas. Cada mês ocupa uma página, em geral acompanhado de informações alusivas a cada dia, santos comemorados, datas importantes, personagens de destaque, efemérides do mês, informações históricas, geográficas e conselhos práticos os mais diversos. Nas edições de 1939 e 1960, por exemplo, constam espaços para registros escritos do leitor ao lado de cada mês. Em todas as edições, ao final dos meses, constam textos que apresentam informações gerais ou acontecimentos relevantes da Polônia, dados acerca dos poloneses ao redor do mundo ou dos imigrantes poloneses e suas realizações em cada estado do Brasil onde se instalaram, notas históricas e geográficas, conteúdos de astrologia, poesias, crônicas, folhetins, propagandas, fotos, charges, humor, notícias do ano anterior, conteúdos morais e religiosos. Os kalendarz eram veículos de disseminação de informações e uma variada gama de conteúdos, voltados a diversos públicos, mesmo aqueles com mínimas competências   de   leitura   e   escrita.

Pode-se supor que o Kalendarz Ludu tenha se inspirado em títulos de almanaques impressos e publicados na Polônia, que circularam no Brasil no período entre 1922 e 1972, como aqueles intitulados Kalendarz Spoedzielczy, que em tradução livre significa Almanaque Cooperativo, em circulação no ano de 1927, ou o Kalendarz Emigracyjn (Almanaque / calendário da Emigração), exemplar identificado de 1928.

Tal inferência se assenta nas  inúmeras   semelhanças   tipográficas   e   de   conteúdo   de   ambos   os   almanaques, o que atesta, para a época, a circulação de modelos editoriais, ou melhor, uma prática editorial transcultural. Outros almanaques em língua polonesa foram publicados no sul do Brasil, como o  Kalendarz Polski (Porto Alegre, 1898), o Kalendarz Rodzina Polska (1899, 1900, 1901, Mariana Pimentel, RS), o Kolonista Kalendarz Polski (1910, Ijuí, RS), o  Kalendarz Switu (Amanhecer), em circulação na década de 1930, impresso em Curitiba, Paraná, dentre muitos outros.

No texto de caráter editorial do Kalendarz Ludu de 1928 este impresso é apresentado como um verdadeiro calendário brasileiro, que por um lado lembra-nos da Polônia, a terra de nossos pais, e nos dá os seus triunfos e alegrias, o cuidado e as qualidades e, por outro lado, nos descreve o Brasil, essa nova e adotiva pátria em que vivemos e trabalhamos.

Constam referencias históricas ao Kalendarz Ludu no capítulo intitulado Periódicos de língua polonesa no Brasil, que integra a obra  Anais da comunidade brasileiro-polonesa, vol. III, Curitiba, 1971, elaborado pelo Pe. João Pitón, sacerdote da Congregação da Missão, nascido na Polônia, que à época da redação desse capítulo (1971)  era responsável, no Brasil, pelos arquivos da Congregação da Missão em Curitiba, Paraná, onde há um acervo privado de impressos em polonês, dentre eles o jornal Lud.

O acervo histórico da Sociedade Polônia de Porto Alegre possui exemplares do Kalendarz Ludu  correspondentes aos anos de 1928, 1939, 1948, 1950, 1952 a 1972.

Algumas páginas de Kalendarz Ludu publicadas entre os anos de 1939 e 1971.

Para citar este artigo:
STEPHANOU, Maria. Kalendarz Ludu (Almanaque do Povo, em língua polonesa, suplemento do jornal Lud, O Povo). In Site TRANFOPRESS Brasil, disponível em: <http://transfopressbrasil.franca.unesp.br/verbetes/kalendarz-ludu-almanaque-do-povo-em-lingua-polonesa-suplemento-do-jornal-lud-o-povo>