VERBETES:

 Terciane Ângela Luchese

 

 

Jornal Il Corriere d´Itália: um periódico católico em língua italiana no Rio Grande do Sul

Publicado em 22/11/2017.

O jornal Corriere d´Italia foi publicado a partir da iniciativa do pároco de Bento Gonçalves, o italiano Henrique Domingos Poggi. A primeira edição do jornal, lançado simbolicamente no domingo, circulou em 25 de julho de 1913 e se manteve, ininterruptamente, publicado às sextas-feiras, até fins de junho de 1927. A tipografia própria, Societá Anônima Editrice, foi instalada na casa canônica. O periódico com quatro páginas foi o mais importante impresso em língua italiana que circulou na região, nesse período, chegando à tiragem de 3.000 exemplares semanais.

Afirmando-se como neutro, o jornal informava, com certa frequência, que sua razão se der estava na afirmação do ideal “Religião e Pátria”. Coadjuvando o Padre Henrique Domingos Poggi e também sucedendo-o, o jornal esteve sob editoria de padres carlistas-escalabrinianos que puseram em prática os ideais expressos por seu fundador, Giovanni Battista Scalabrini. Cabe recordar que a congregação surgiu com o intuito de acompanhar e minimizar os efeitos do ‘abandono espiritual e religioso’ a que eram submetidos os emigrantes italianos que, em levas numerosas, deixavam a península itálica em direção a diferentes países e continentes na segunda metade do oitocentos. Dentre as orientações para a ação evangelizadora junto aos emigrados, Scalabrini afirmara a importância da imprensa: “onde não chegam vocês, chega o bom jornal, que pregará em nome de vocês” e parece que a circulação do Corriere d´Itália concretizou essa afirmação.

No que tange à sua produção, a permanência da publicação com quatro páginas, organizadas da seguinte forma: (a) na primeira página, um texto inicial (editorial) seguido de textos vinculados ao que se considerava o mais importante acontecimento da semana, geralmente da Itália, além de reflexões religiosas ligadas ao Natal, Páscoa, festividades religiosas ligadas aos Santos e textos moralizantes com temáticas diversas. Notícias sobre a Itália também costumeiramente ganhavam destaque; (b) na segunda página, as notícias sobre a Itália e em algumas edições sobre outros países, além de uma seção sobre o Brasil, o Rio Grande do Sul, a RCI e outros municípios de circulação do jornal. No geral, notícias sobre festas religiosas, editais públicos, comunicações oficiais, escolas e congregações religiosas [expansão da obra], são comumente referidas. Visitas de cônsules, inauguração de obras públicas, comemorações, informes das Sociedades Italianas de Mútuo Socorro… São recorrências na segunda página; (c) na terceira e na quarta página predominam os anúncios. Chama atenção o quanto eles perduram, sendo o mesmo anúncio publicado em todas as edições, em alguns casos, por anos seguidos. Anúncios de profissionais liberais como médicos, advogados, dentistas. Propagandas das escolas escalabrinianas, como o Colégio São Carlos instalado em Bento Gonçalves a partir de 1915 ganharam espaço nas páginas do Il Corriere. Assim, também com os demais colégios que surgem na RCI e estavam ligados à congregação feminina dos carlistas. Publicidade de companhias que vendiam terras foram recorrentes, em especial das “colônias novas” do noroeste gaúcho, como Erechim, Cruz Alta, no oeste do Paraná e Santa Catarina. Medicamentos e farmácias também são anunciadas. Propagandas de casas comerciais, de secos e molhados de Porto Alegre, Carlos Barbosa, Garibaldi, Caxias, além das de Bento Gonçalves. Anúncios do Banco Pelotense e de outras agências também são encontrados.

A partir de 1915 consta que o jornal contava com escritório de correspondência em Caxias e em Porto Alegre. No que se refere à produção das notícias, pelo que foi possível perceber, foram publicados textos enviados por correspondentes dos diferentes municípios, como já mencionado, além de telegramas, cartas e publicação de sínteses de notícias veiculadas em jornais italianos e/ou nacionais. Dos jornais publicados na Itália que são mencionados no Il Corriere com certa regularidade, tendo parte de suas matérias adaptadas pelos editores estão: L´Osservatore Romano (órgão do Vaticano), Stella Cattolica, Il Fígaro, Giornale D´Itália, Squilla, Il Corriere d´Itália e Corriere della Sera. O jornal publicou textos informativos que abordavam temas ligados à agricultura, produção vinícola, temas religiosos diversos, campanhas além de comunicados oficiais ou editais das intendências.

Corriere pagina 1

Imagem 01. Capa do jornal Il Corriere d’Italia, 1925.

Para citar este artigo:
LUCHESE, Terciane Ângela. Jornal Il Corriere d´Itália: um periódico católico em língua italiana no Rio Grande do Sul. In Site TRANFOPRESS Brasil, disponível em: <http://transfopressbrasil.franca.unesp.br/verbetes/jornal-il-corriere-ditalia-um-periodico-catolico-em-lingua-italiana-no-rio-grande-do-sul/>